• Flavia Vivacqua e Dani Mario

Qual a diferença entre Regeneração e Restauração?*

Atualizado: 28 de mar.


*Tradução livre do artigo What’s the difference between regeneration and restoration? publicado pelo site regenesisgroup.com e escrito por Shannon


Essa é uma pergunta que recebemos muito. Se o resultado final do desenvolvimento regenerativo é que os sistemas naturais recuperem sua capacidade de sustentar e nutrir a vida neste planeta, isso não é apenas um nome sofisticado para restauração ecológica?


Para começar a fazer essa distinção, é importante observar que o conceito de "restauração" de um ecossistema é um pouco incorreto. Isso ocorre porque os ecossistemas não são estáticos - você não pode retornar um ecossistema à sua condição original como faria com uma pintura ou um rádio antigo. Um ecossistema, como qualquer coisa viva, nunca pode ficar parado e só pode estar em processo - seja um processo de evolução ou involução.


Portanto, quando você “restaura” um ecossistema de volta a um estado específico, a pergunta é: ele continuará a evoluir desse ponto em diante? Ou começará a involuir novamente?


A resposta tem mais a ver com o funcionamento dos sistemas humanos do que com o funcionamento dos ecossistemas. Se os sistemas humanos do local não se transformaram, provavelmente apenas repetirão o mesmo ciclo que fez com que o ecossistema exigisse essa "restauração" em primeiro lugar.


As abordagens tradicionais gerenciam isso simplesmente mantendo os humanos o mais longe possível do ecossistema, por meio de barreiras de conservação e outros instrumentos para proteger a terra.


Mas o desenvolvimento regenerativo adota uma abordagem diferente, fazendo a pergunta: Como podemos realinhar a atividade humana com a evolução deste ecossistema? Como os humanos podem ser parceiros nessa evolução?


A resposta a essa pergunta é diferente para cada lugar. Mas, é importante reconhecer que ela tem vários níveis. O primeiro nível, é uma questão de design - sobre como atividades como agricultura, desenvolvimento de terras e transporte podem ser projetadas para se harmonizar e apoiar os sistemas naturais locais. Você pode até perguntar como a atividade de restauração do próprio ecossistema pode ser projetada, de forma que possa ajudar a transformar e desenvolver a capacidade da população local.


Mas outro nível, que é crítico e frequentemente ausente da conversa, tem a ver com a narrativa da comunidade sobre si mesma. O que esta comunidade valoriza sobre si mesma? O que é valorizado pelo mundo maior? Como essa identidade está conectada aos sistemas naturais subjacentes que tornaram a comunidade o que ela é? E como os membros da comunidade podem ser despertados para essa conexão de uma forma que libere a vontade de se envolver, de forma orgânica e sustentada, com o trabalho de design que precisa ser feito no primeiro nível?


É quando você começa a fazer esse nível de pergunta que está trabalhando no desenvolvimento regenerativo.


Confira versão original em https://regenesisgroup.com/regeneration-vs-restoration


168 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo