Atendimento Terapeutico Sistêmico

A prática tem várias etapas: coloca a questão foco em perspectiva, o que permite reconhecer como a pessoa vê o seu sistema de relações e o que está fazendo o sistema da pessoa adoecer. Pelos princípios das Leis Sistêmicas (Pertencimento, Ordem e Equilíbrio) é gerada uma intervenção, ou seja, uma reorganização e ressignificação biológica sistêmica que gera nova experiência situacional, novas memórias, liberação, conscientização e mais harmonia na vida da pessoa que é constelada, ou seja, que passa pelo processo.

A constelação está classificada como técnica terapêutica integrativa, breve e focada.

A constelação está a serviço da pessoa para compreender de forma essencial

e profunda um tema, situação, questão ou padrão, apresentado e que

será trabalhado à luz da fenomenologia sistêmica.

O processo que desenvolvi como terapeuta inclui: 

  • uma entrevista de 2 horas.

  • a sessão de Constelação Sistêmica

  • conversa retorno de 30 minutos. 

 

A entrevista tem o objetivo de compreender a essência do que vai ser constelado, fazer um mapa genograma familiar com o que é sabido pela pessoa, decidir os elementos que vão iniciar a constelação e a técnica que será usada.

 

A sessão de Constelação é marcada com antecedência e pode acontecer de forma individual ou em grupo. A sessão individual conta com a pessoa constelada e o terapeuta com ancoras (bonecos, tapetes de feltro e outros recursos de apoio). A sessão em grupo conta com a presença de convidados que participam do processo. Ambas podem ser realizadas on-line com sucesso. 

Depois de 72 horas da constelação, faço uma checagem para saber como foram os primeiros dias e sobre o desejo ou não de agendar a conversa de retorno que é realizada na semana seguinte a constelação. Essa conversa não é obrigatória e muitas vezes não é necessária.